06/07/2011

Palavras sem sentido


Você andava ao meu lado. E eu não percebia que queria me proteger. Caminhava comigo querendo fazer parte da minha vida. Desejando dividir comigo todos os meus momentos. Ah, como eu era inocente e não percebia os seus sinais para me encantar, não digo conquistar, porque já havia me conquistado. Somente eu não percebia. Como eu gostava das suas palavras, das suas caricias, dos nomes com que me chamava.


Às vezes até pensava em nós dois, mas alguém como você se encantaria por alguém com eu? Na minha cabeça estava certo que não. Tinha medo de arriscar. De correr por algo que eu somente imaginava. Mas já era fato. Eu esperava por seus telefonemas, Pela sua voz a me chamar no portão da minha humilde residência. Aguardava ansioso pelo teu convite para me arrastar para os diversos lugares, onde eu pudesse encontrar felicidade só pelo motivo de está contigo.


Você já não sai mais dá minha cabeça, as canções só me lembravam você, teu cheiro estava em todos os lugares. Você dizia para os quatro cantos do mundo de nós dois, menos para a única pessoa que precisava ouvir.
E eu... Eu fui me perdendo na minha fragilidade e nas minhas ilusões, devido uma falta de iniciativa. As palavras vindas de todos os lados começaram me confundi e elas acabaram fazendo com que eu proferisse as minhas piores, porque não fomos corajosos o suficientes para dizer as nossas.


Depois dos meus piores vocábulos, percebi pela sua reação que não eram ilusões, coisas imaginativas, criações da minha fértil imaginação. Mas que era algo real, recíproco e verdadeiro. Só que tudo foi perdido naquele lugar escuro, velho e apertado que nos encontrávamos.

E hoje fico aqui imaginando como seria ter seus braços a envolver-me, partilhar contigo minhas alegrias e tristezas, como seria acordar ao seu lado e ter seu sorriso como meu primeiro presente do dia. E tantas outras situações que não sairão da minha mente e alcançaram o mundo real devido a minha capacidade de dá sentido as palavras que não possuem sentido.

4 comentários:

Simplesmente Palavras disse...

As vezes a gente é tão cego , que deixa pessoas maravavilhosas passarem por nossas vidas . Mesmo deixando que elas passem , eu continuo sempre acreditando que tudo aquilo que é verdadeiro por mais que se afaste num determinado tempo das nossas vidas , acaba voltando porque faz parte da nossa vida . Se não voltar é porque não merece nossas lamentações , rs .

E continuo querendo escrever pelo menos 10% do que você escreve meu amigo ><

Delchiawon disse...

Nossa, digo eu! Bela reflexão! Seu comentário tá melhor que meu post!

Deixa de querer coisa pouca, eu nem sou essa coca toda e nem escrevo isso tudo. Você é bem melhor do que eu!

><

Ana Angélica Matos disse...

Acho que os verdadeiros amores são assim, complexos de se entender e por mais que vc encontre outro alguém, o seu coração vai ficar gritando todas as lembranças do amor antigo, segundo a "minha teoria" (como se eu fosse uma especialista em amor! tadinha de mim!)a gente só ama de verdade uma vez na vida, então corra atrás do seu amor! Vá, vá logo!!!!

Delchiawon disse...

Palavras de alguém que entende e estudou muito sobre o assunto. E concordo com você : "Acho que os verdadeiros amores são assim, complexos de se entender e por mais que vc encontre outro alguém"

Eles sempre estaram na sua cabeça, na suas lembranças e principalmente nas suas comparações.

Corremos atrás!

Postar um comentário

Comenta ai o que você achou ....