22/05/2011

Carta aos amigos

Não sei muito bem como começar. Desaprendi como transformar os sentimentos em palavras. Mas vou esforçar-me para revelar o que se passa em meu peito em relação a vocês. O que meu coração quer dizer, porém minha boca não consegue transformar em palavras sinceras. Utilizarei da escrita, onde também não sou bom o suficiente. Na verdade, não sou muito bom em demonstrar o que se passa em mim. Mas em amor a vocês eu tentarei...

Queria que vocês acolhessem que continuo amando cada um da mesma forma, ou até mais. Que o meu distanciamento físico é conseqüência da minha escolha por Aquele me elegeu. Queria que vocês entendessem que eu necessito responder ao chamado que Ele me fez. Corresponder de alguma forma a todo o amor derramado sobre mim. Quero que vocês compreendam que para a vivência real dessa resposta se faz necessário: renúncia, coragem e disposição. Não são fáceis escolher-las e viver-las, no entanto são precisas para uma autêntica decisão.

Hoje, vejo o quanto vocês me ensinaram. Posso ver nitidamente quanto me ajudaram a crescer em graça, sabedoria e estatura. Com nossas conversas, brincadeiras, doações e tanto outros momentos compartilhado ao lado de vocês.

Gostaria que vocês entendessem que não estou deixando, mas sim ganhando. Que me olhassem não como o amostrado, o aparecido ou qualquer outro adjetivo criado pela nossa mente humana. Quero que vocês me vejam como o mais necessitado entre todos, pois faltava algo aqui dentro que só encontraria em uma vida fora de mim, ofertada para o outro. Não que eu não fizesse isso, mas hoje me deparo com um chamado a uma oferta muito maior. Onde preciso decidir-me por ela.

Tenham a certeza que sempre nos encontraremos na Eucaristia, e utilizarei de algumas palavras para finalizar. De um irmão que muito me ensina sobre vivência da vontade e opção por Deus, Luiz Fernando. Que diz mais ou menos assim: "o Senhor nos une, nos separa, mas sempre por um bem maior!"

4 comentários:

Anderson Carlos Bezerra disse...

faço do seu texto as minhas palavras e os meus sentimentos.

Delchiawon disse...

:D

Priscila Rodrigues disse...

"Utilizarei da escrita, onde também não sou bom o suficiente. "
realmente vc não éh bom é ótimooo! :D
ahhh me emocionei, últimamente ando pensando muito em você, morrendo de saudade, quando pego o livro que você me deu e leio as palavras lembro de vc, ele está servindo muito, me ensinando muito como se fosse você me dizendo. você acertou muito obrigado por ele!
Fico pensando como estará meu padrinho, como estão sendo suas experiencias com Deus? como está sendo a sua convivência na shalom? imagino q ótimas... sinto falta de vc nas missas, lá na frente do altar no cantinho escultando a palavra de Deus e absorvendo cada significado... Sinto tanto a sua falta, mas mesmo assim me orgulho de você está se doando a Deus de corpo & Alma, me mostrando que todos nós somos capazes de segui-ló, continue assim Padrinho porque de todos que conheço você É o MEU maior exemplo.
Lembro até hj quando você deixou a coodenação e eu disse que vc cuidaria de algo maior... Mesmo que seja longe continue assim...
esse texto ficou bem claro que vc não esqueceu de nenhum de nós, é um sinal que fazemos falta á você, você tbm faz a nós.
"Tenham a certeza que sempre nos encontraremos na Eucaristia"
Claro me lembrarei disso e quando eu estiver ali do lado de Jesus, vou dizer para ele cuidar de vc e dar-lhe um abraço bem forte por mim.
encontrei uma antiga colega sua de faculdade ela falou de vc, concordamos em tudo kkkk
Você éh muito especial, um ótimo amigo!
Meu Padrinhoo ♥

Delchiawon disse...

Obrigado minha linda, mas achu que eu não escrevo tanto assim!

Fiko feliz, que você tenha gostando do livro. Achei sua cara.

Estou muito bem! Muito feliz, onde Deus me coloca hoje. Obrigado por lembrar de mim. Sempre lembro-me de você.


Que responsabilidade estás me confiando! Não se esqueça que eu sou humano. Nosso foco tem que ser Deus!

Que amiga é essa? Curioso!

Nos vemos na Eucaristia

Postar um comentário

Comenta ai o que você achou ....